A Melhor Coisa que Comi esta Semana: cabeça de atum-rabilho

Preço 9,5€ | Restaurante Rastilho | Barcarena |

A língua portuguesa (e não só) está cheia de expressões idiomáticas para achincalhar pessoas tontas. Desde cabeça de alho chocho, a cabeça de galinha, passando por cabeça de abóbora e de melancia, há todo um mundo animal de metáforas para diminuir intelectualmente uma pessoa.

A mais desadequada dessas expressões é cabeça de atum. O atum tem frequentemente uma cabeça grande e é um peixe conhecido por diversos talentos, o maior dos quais é dar-nos da melhor carne que há.

Prova disso foi o petisco que esta semana comi no Rastilho, um mimoso restaurante familiar em Barcarena. Veio para a mesa em forma de pequenos bifinhos de cabeça de atum, limpos de ossos e espinhas, ligeiramente braseados só com sal, e derretiam-se na boca de tão gordos, pequenas lascas a lembrar o-toro, da barriga do bicho.

Continuar a ler