Uma Oliveira em Algés

Blogue - Oliveira do Cerro

A ideia das mercearias gourmet passa quase sempre por vender coisas banais em embalagens caras — frascos, potes ou as cestas frou-frou que transformam uma mera compota num biblô carote.

Ora, a primeira vez que olhei para a Oliveira do Cerro pensei: mais uma. Enganei-me. A pequena loja do mercado de Algés não tem à frente um empreendedor novato com habilidades de marketeer e workshops de vinho, mas uma mulher da Madeira, que sabe mesmo de produtos regionais portugueses e explica coisas essenciais para a vida das pessoas, como por exemplo porque é que o queijo de cabra do Guilherme é diferente do queijo de cabra Queijeiro do Alentejo (o primeiro leva cardo; prefiro o segundo, já agora).

A oferta é curta mas seleccionada. Dos Açores vêm  bolos lêvedos (Furnas), queijo São Jorge com 24 meses de cura ou a extraordinária manteiga da Uniflores, por exemplo. Outra afeição é a região de Proença-a-Nova. Um produtor “amigo” traz umas painhas extraordinárias e maranhos frescos. De outra amiga, a Zélia, chegam as filhós e o bolo finto.

IMG_5785

Para Sul, também há opções, das empadas e pastéis de toucinho de Arraiolos ao pão de Mértola.

O meu conselho: poupe uns trocos no food court e abasteça-se nesta Oliveira do Mercado de Algés. Uma mercearia a sério.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s