O meu amigo Paulo Barbosa, do Contemplando o Jazz, contemplou umas enguias, fotografou-as, e deixou aqui o seu registo, como convidado especial nesta enorme mesa.

“Há cerca de três décadas comecei a frequentar o Grazina, restaurante que se situa numa povoação chamada Armazéns de Lavos, nas proximidades da Figueira da Foz. É um restaurante familiar, cuja despretensiosa decoração permanece semelhante à dos meus tempos de criança. As especialidades da casa (enguias fritas, caldeirada e ensopado de enguia) também me parecem não adulteradas. Os Armazéns de Lagos bordejam o estuário do Mondego e as famosas salinas da região. Dizem que o segredo das enguias servidas nos 3 ou 4 restaurantes do largo central da povoação se prendem com o facto de serem frescas e selvagens (ou seja, apanhadas no rio e não criadas em viveiros). De todas as receitas ali servidas, prefiro as enguias fritas. São servidas gordas e finas, indiscriminadamente. Tenras e suculentas, têm o sabor do rio. A fritura costuma estar no ponto, mas o sal podia ser menos abusado. As enguias são acompanhadas com batatas (fritas ou cozidas, conforme a variante servida). Uma refeição deste pestisco irrecusável pode custar entre 10 e 15 euros.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s